Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Análise 10 indicadores Covid-19 para a semana de 26 de abril a 02 de maio de 2021

  • Publicado: Segunda, 10 de Maio de 2021, 08h37
  • Última atualização em Segunda, 10 de Maio de 2021, 08h37

Henrique Pereira e Danilo Egle

Coordenadores do projeto Atlas ODS Amazonas da Universidade Federal do Amazonas, inserido no Programa de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia.

 

Esta nota apresenta as análises para a semana de 26 de abril a 02 de maio de 2021. Nove dos 10 indicadores do Atlas ODS Amazonas para o monitoramento da Covid-19 em Manaus e no Amazonas foram atualizados com os dados publicados pela Prefeitura de Manaus, e pela FVS/AM. A empresa InLoco interrompeu a divulgação de dados em 31 de março, assim essa informação não consta.

Houve mais uma redução na média de novos casos no estado como um todo, dessa vez de 22% nesta última semana em relação a 14 dias atrás, mantendo-se a tendência de declínio observada desde fevereiro, alterando o viés de estabilidade (manutenção em um patamar) que vinha sendo observado no início do mês. 

A média dessa semana foi de 572 casos por dia e, pela segunda vez, ficou abaixo (10%) da 1ª semana de dezembro, ou seja, de antes da escalada da segunda onda da pandemia no estado. As internações com 26 registros diários, em média, na semana avaliada caíram 29% mantendo a tendência de declínio e, também, pela segunda vez, essa média ficou abaixo (10%) da 1ª semana de dezembro.

A lenta queda na quantidade de novos casos pode ser um sinal de que a disseminação e de progressão da doença ainda estão em desaceleração, apesar das medidas de flexibilização das medidas de restrição à circulação de pessoas. Porém, esse valor, assim como o de internações diárias, ainda são elevados, sendo, portanto, um alerta para o risco de uma nova aceleração a depender da variação no isolamento social e da velocidade da progressão da campanha de vacinação.

A taxa diária de óbitos reduziu em apenas 4%, na última semana, sendo considerada sem variação (estável) tendo alcançado um patamar apenas 10% abaixo do observado no início de dezembro. Para os sepultamentos em Manaus houve redução de 25% do indicador que agora apresenta níveis que ficara abaixo dos de dezembro. 

A ocupação de leitos de UTI reservados para pacientes de Covid-19 em Manaus sofreu uma redução de 11%, e pela segunda vez ficou abaixo de 300 pacientes internados, mas ainda é 1,4 maior que média observada no início de dezembro. Já a taxa de ocupação com média semanal de 58% é 20% menor do que a observada há duas semanas e do que a da primeira semana de dezembro.

A letalidade hospitalar atingiu 38% na média semanal, tendo sofrido um aumento de 24% nível acima daqueles observados na fase anterior à 2ª onda. Nesta última semana registrou o nível de 38% de letalidade, sendo 1,2 maior que a taxa da 1ª semana de dezembro. A média semanal da proporção de mortes domiciliares dentre os sepultamentos nos cemitérios públicos de Manaus teve redução de 21% e ficou abaixo do valor observado na primeira semana de dezembro.

A proporção de mortes por Covid-19 no total dos sepultamentos na capital do estado teve redução de 9%, com valor médio igual ao da primeira semana de dezembro.  

Fonte dos dados: FVS/AM, SEMULSP-Manaus.

Agradecimentos: O projeto Atlas ODS Amazonas tem o apoio da CAPES e do TCE/AM.

registrado em:
Fim do conteúdo da página