Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Análise 10 indicadores Covid-19 para a semana de 10 a 16 de maio de 2021

  • Publicado: Quarta, 19 de Maio de 2021, 11h23
  • Última atualização em Quarta, 19 de Maio de 2021, 11h26

Henrique Pereira e Danilo Egle

Coordenadores do projeto Atlas ODS Amazonas da Universidade Federal do Amazonas, inserido no Programa de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia.

 

Esta nota apresenta as análises para a semana de 10 a 16 de maio de 2021. Seis dos 10 indicadores do Atlas ODS Amazonas para o monitoramento da Covid-19 no Amazonas foram atualizados com os dados publicados pela FVS/AM. A empresa InLoco interrompeu a divulgação de dados em 31 de março, assim essa informação não foi atualizada.

Houve mais uma redução na média de novos casos no estado como um todo, dessa vez de 11%, nesta última semana em relação a 14 dias atrás. Manteve-se a tendência de declínio observada desde fevereiro, porém numa faixa de estabilidade (manutenção em um patamar) que fora observado no início do mês. A média dessa semana foi de 510 casos por dia e, como em semana anterior, ficou abaixo (20%) da 1ª semana de dezembro, ou seja, de antes da escalada da segunda onda da pandemia no estado. As internações com 25 registros diários, em média, na semana avaliada, caíram em apenas 3%. Manteve-se a tendência de estabilidade. No entanto, esse valor está abaixo (30%) da 1ª semana de dezembro.

A lenta queda na quantidade de novos casos pode ser um sinal de que a disseminação e de progressão da doença ainda estava em desaceleração, apesar das medidas de flexibilização das medidas de restrição à circulação de pessoas. Porém, esse valor assim como o de internações diárias ainda são elevados, sendo, portanto, um alerta para o risco de uma nova aceleração a depender da variação no isolamento social e da velocidade da progressão da campanha de vacinação e outras variáveis. Com os dados divulgados ontem (18 de maio), o número de casos em 663 registros naquele dia pode indicar uma interrupção na tendencia de queda. Porém, a média móvel de 7 dias deverá ser avaliada até o fim da semana para que se possa confirmar uma mudança de tendência.

A taxa diária de óbitos foi reduzida em 49%, na última semana, sendo considerada a maior redução nessa comparação de 2 semanas, tendo alcançado um patamar 50% abaixo do observado no início de dezembro.  

A ocupação de leitos de UTI reservados para pacientes de Covid-19 em Manaus sofreu uma redução de 13%, e pela primeira vez ficou abaixo de 250 pacientes internados, mas ainda é 1,3 maior que média observada no início de dezembro. Já a taxa de ocupação com média semanal de 53% é 30% menor do que a observada há duas semanas e do que a da primeira semana de dezembro. A letalidade hospitalar atingiu 20% na média semanal, tendo sofrido uma redução de 47% tendo ficado abaixo do observado na fase anterior à 2ª onda. Nesta última semana foi registrado o nível de 20% de letalidade hospitalar.

A média semanal da proporção de mortes domiciliares dentre os sepultamentos nos cemitérios públicos de Manaus teve redução de 21% e ficou abaixo do valor observado na primeira semana de dezembro. A proporção de mortes por Covid-19 no total dos sepultamentos na capital do estado teve redução de 9%, com valor médio igual ao da primeira semana de dezembro. 

 

Fonte dos dados: FVS/AM, SEMULSP-Manaus.

Agradecimentos: O projeto Atlas ODS Amazonas tem o apoio da CAPES e do TCE/AM.

registrado em:
Fim do conteúdo da página